sábado, 19 de janeiro de 2008

Gil e os desafios da moda brasileira

Bem informado e assessorado, o ministro da Cultura, Gilberto Gil, foi a estrela de uma coletiva de imprensa realizada há poucos minutos aqui na Bienal. Sua vinda ao evento foi, nas palavras dele mesmo, “um ato de gentileza para firmar uma parceria tão necessária entre moda e cultura no país, além de reforçar a importância do setor para a econômica nacional”.

Nenhum tópico essencial para a moda brasileira foi esquecido pelo ministro: investimento em tecnologia, fusões de marcas e a criação de um ciclo sustentável nos processos da moda, entre outros, foram abordados com segurança e desenvolvimento. A sensação é a de que o ministro está atualizado e a fim de encarar com energia o “desafio de provar ao mundo que a periferia (no caso, o Brasil), é capaz de lançar e emitir tendências e inovações”.

Gostei especialmente de duas frases de Gil:

“O apuro estético e a capacidade de provocar sensações dos brasileiros são únicos.”

“A moda é hoje objeto central da cultura brasileira.”

Um comentário:

Marcio disse...

Alguém poderia me informar o nome da assessora do ministério da Cultura que acompanhava o ministro Gil?

Obrigado!

Marcio